Como me tornei viciado no Tinder – O testemunho

Como me tornei viciado no Tinder - O testemunho

Como é que alguém se pode dizer viciado no Tinder? A verdade é que existem muito mais pessoas viciadas nesta aplicação do que aquilo que possa imaginar.

Na verdade, um em cada seis solteiros que usa esta aplicação diz-se viciado na mesma. Mas, será que para os gays a mesma funciona da mesma forma?

A resposta é sim, e o testemunho do Tiago vem provar isso mesmo. Embora existem inúmeras apps desenvolvidas especificamente para a comunidade LGBT, o Tinder continua a ser uma excelente opção.

Viciado no Tinder – Conheça o testemunho do Tiago

“Faço só mais um match e prometo que paro… Vocês não têm noção a quantidade de vezes que disse esta frase a amigos ou que a repeti para mim mesmo.

Mas, a verdade é que não consigo ou não quero parar. Aquelas horas (sim, horas) que passo no Tinder a fazer swipe right / swipe left são o ponto alto do meu dia.

Tudo começou quando o meu relacionamento terminou passados 4 anos. Senti o tapete a ser-me tirado debaixo dos pés.

O João tinha sido o meu primeiro namorado e nunca tinha estado com mais ninguém. A fase de luto estava a tornar-se complicada e precisava de um escape.

Assim, e contra todas as expectativas resolvi instalar o Tinder (sim, eu sei que existem imensas apps gay friendly, mas procurava algo diferente).

Nunca pensei que me iria tornar um viciado no Tinder… Parece parvo, mas é a realidade.

Não estava propriamente à procura de namorado, mas sim de me entreter nas horas vagas. Além disso, o senso comum indica que a maior parte dos homens que utilizam o Tinder são heterossexuais.

Passava horas a deslizar o dedo para a esquerda (ou seja, a rejeitar potenciais interessados) até que encontrei um rapaz muito semelhante ao meu ex e que também estava à procura de qualquer coisa.

Seguiu-se o caminho normal. Conversas pelo WhatsApp e o primeiro encontro… Na verdade, o mesmo foi péssimo.

Ele não era nada do que parecia, não sabia ou não conseguia ter uma conversa coerente, mas… era verdadeiramente atraente aos olhos. Apesar de tudo, a única coisa que a minha cabeça conseguia imaginar era sexo com aquele rapaz…

Ele quis, eu também… acabamos enrolados. Depois deste encontro, nunca mais falamos… Ainda bem, porque apesar de tudo ele não me interessava.

Após esse match outros tantos foram surgindo e o ritual acabou por se manter… Conversas pelo WhatsApp, encontros em locais públicos, sexo em motéis

Neste momento não consigo parar… estou tão viciado no Tinder que é algo já intrínseco. Não sei se a próxima pessoa que vou conhecer através da app não é melhor do que a anterior…

É impossível saber. Claro que sei que mais cedo ou mais tarde terei de parar e assentar na vida. Mas, até lá, vou continuar a fazer swipe right / swipe left a todos os gays (e alguns héteros) que me apareçam na app.”

Este foi o testemunho do Tiago que se considera um autêntico viciado no Tinder e não pretende de forma nenhuma deixar o seu vício para trás.

Enviar Testemunho
Comunidade homens gay

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Já és #XY? A maior Rede Social para Homens:QUERO SER XY!