Dicas de saúde para Gays

Dicas de saúde para Gays

Muitos sãos membros da comunidade gay que negligenciam determinados cuidados básicos com a sua saúde. Esta despreocupação com aquela que deve ser sempre considerada uma questão da máxima importância, frequentemente dá origem a graves problemas de saúde que podem até mesmo revelar-se fatais. Ainda que alguns destes problemas, como é o caso do HIV, possam manifestar-se em qualquer pessoa, independentemente da sua orientação sexual. a realidade é que apresentam uma maior taxa de incidência entre homossexuais, pelo que, vale a pena adoptar todas as medidas necessárias para garantir a preservação de um bom estado de saúde.

Alimentação rica em fibra

Uma alimentação rica em fibra poderá tornar a prática de sexo anal muito mais segura e higiénica. Alimentos como legumes e cereais integrais tendem a favorecer a produção de fezes mais sólidas, facilitando assim a higiene anal, o que de grande importância se pode revelar para as relações homossexuais. A correcta remoção de resíduos fecais, que pode tornar-se muito mais fácil com o consumo de alimentos ricos em fibra, também ajudará a reduzir drasticamente as probabilidades de desenvolvimento de infecções. Vale a pena lembrar que é importante, também, seguir uma alimentação equilibrada e totalmente desprovida de excessos.

Previna a obesidade

Uma dieta equilibrada e a prática regular de exercício físico ajudá-lo-ão a prevenir eficazmente a acumulação excessiva de gordura. Cenários de obesidade estão fortemente associados ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, hipertensão, diabetes, problemas ósseos e diversos tipos de cancro. Uma vez que a obesidade também exerce um efeito extremamente prejudicial no sistema imunitário. combatê-la poderá ajudar na recuperação de diversos tipos de infecções, até mesmo de carácter sexual, às quais a população gay se encontra regularmente exposta.

Cuidados com o sexo oral

O sexo oral é uma prática inofensiva, quando levada a cabo com as devidas precauções entre dois individuos totalmente saudáveis. É importante notar, no entanto, que mesmo entre pessoas que não sejam portadoras de doenças sexualmente transmissíveis, existe o risco de desenvolvimento de determinadas infecções, que podem ocorrer na sequência de  hábitos menos higiénicos, como é o caso caso da prática de sexo oral logo após do coito anal. Isto pode levar à ingestão de resíduos fecais presentes no pénis, criando assim o risco de infecções. Preste sempre atenção a esta situação e tente evitá-la ao máximo.

Utilização de preservativo

A utilização de preservativo é uma das regras mais importantes que deverá respeitar na sua vida sexual. A prevalência de doenças sexualmente transmissíveis como o HIV na comunidade homossexual tende a ser até 40 vezes superior à da heterossexual, tornando assim ainda mais imperativo para homens que praticam sexo com outros homens utilizar preservativo em todos os seus contactos sexuais. Esta regra é particularmente importante para quem recorre regularmente a sexo casual com desconhecidos. Respeitar esta regra irá ajudá-lo a prevenir um diversificado número de problemas de saúde.

Infelizmente, não basta apenas utilizar o preservativo. É preciso, também, saber utilizá-lo. A colocação deve ser efectuada apertando a ponta do preservativo e desenrolando-o cuidadosamente sobre o pénis erecto. De modo a evitar danificar o preservativo, aconselha-se apenas a utilização de lubrificantes à base de água. Qualquer outro produto é totalmente desaconselhado, uma vez que pode comprometer a integridade do preservativo. Lembre-se, também, de prestar sempre atenção ao prazo de validade e evite expor os seus preservativos a temperaturas muito elevadas. De preferência, guarde-os sempre em locais frescos e secos.

Exames médicos regulares

Submeter-se a exames médicos de regulares constitui uma importante regra de prevenção. Quanto maior for o seu número de parceiros sexuais, mais frequentemente deverá fazer exames médicos. Ao diagnosticar atempadamente determinadas doenças conseguirá prevenir mais eficazmente o seu agravamento, bem como evitar a propagação das mesmas entre os seus parceiros sexuais.

Bom senso

O bom senso é, de longe, a mais importante regra de prevenção contra doenças sexualmente transmissíveis que poderá adoptar. Um exemplo de bom senso é a escolha cuidadosa dos seus parceiros sexuais. Nos tempos que correm, já não não é viável praticar sexo regular com desconhecidos. Mesmo com a utilização de preservativo, existem sérios riscos de contágio, que apenas poderão ser contornados através de um bom nível de selectividade. Seja mais selectivo em relação às suas escolhas e evite meter-se na cama com o primeiro candidato que lhe aparecer à frente. Isto ajudá-lo-á a salvaguardar mais eficazmente a sua saúde.

 

Comunidade homens gay

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Já és #XY? A maior Rede Social para Homens:QUERO SER XY!