Casal gay adoptou-se para terem direitos!

Sim com este titulo compreendo que não entenda bem o que lhe estou a dizer, mas vou então explicar. Um casal gay que está junto à cerca de 40 anos, nos Estados Unidos da América, decidiram “adoptar-se” há uns anos, ou seja Nino Esposito, de 78 anos, adoptou Roland Bosee, de 68 anos, para que pudessem ter direitos de herança e de decisão. Já que na altura não era permitido o casamento entre pessoas do mesmo sexo! Mas agora que o casamento já é permitido nos Estados Unidos, o casal gay quer anular a adopção e querem-se casar.

Casal gay em tribunal

O casal gay está de momento em tribunal para poderem resolver a sua situação “familiar”. Estão juntos à cerca de 40 anos, e como na altura não era permitido o casamento entre pessoas do mesmo sexo, Nino adoptou Roland para que tivessem direitos legais.

Sempre tiveram o desejo de consumar o casamento, mas nunca pensaram que o seu desejo fosse tornado realidade, mas agora que é permitido no Estado da Pensilvânia, ambos querem combater esta estranha mas consciente decisão que tomar há uns anos atrás.

O casal Nino e Roland já enviaram o pedido para o Tribunal de Estado e infelizmente a resposta foi negativa, esta foi a declaração prestada pelo tribunal: “a anulação de adopções está limitada às situações de fraude”.

Mas segundo a American Civil Liberties Union (ACLU) da Pensilvânia, este é um grupo de apoio de direitos cívicos de vários casais do mesmo sexo, reporta ainda que foram vários os casais gays que na altura decidiram cometer “fraude”. Tal como o casal gay, foram muitos outros que optaram por se tornarem pais e filhos para que assim pudessem garantir os seus direitos cívicos.

Apesar da resposta do Tribunal de Estado ter sido negativo, o director da ACLU, Witold Walczak, refere que não acha que esta decisão tenha sido tomada de ânimo leve e muito menos que tenha sido feita de má fé!

A ACLU tem esperança que o Tribunal Superior aplique os princípios jurídicos estabelecidos para permitir a anulação das adopções entre casais do mesmo sexo para que possam usufruir do direito constitucional de se casarem, asseverou Witold.

 

Segundo os advogados de Roland e Nino, estes ainda vão tentar recorrer ao Departamento de Justiça Americano, mesmo tentando explicar a sua situação que afecta muitos outros casais gays! O objectivo será promover a prerrogativa de que todos tem “direitos civis”. Os mesmos ainda declararam:

 

Os benefícios pessoais e sociais do casamento são incomparavelmente superiores a qualquer outra associação entre indivíduos que a nossa sociedade reconhece formalmente

 

Uma das porta-vozes do Departamento de Justiça já veio a público anunciar que a situação já está a ser analisada e que brevemente poderão dar uma resposta ao casal gay!

Esperemos que a história termine bem, e que o casal deixe de ser pai e filho e que passe a ser marido e marido, pois ambos já disseram que no dia em que a anulação estiver completa, os mesmos dirigem-se ao tribunal mais próximo e tornam o seu grande desejo realidade!

 

Comunidade homens gay

Deixar uma Resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Já és #XY? A maior Rede Social para Homens:QUERO SER XY!